Expectativa da Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação (ASBRAV) é para Santa Catarina.

O setor de climatização já comemora as vendas deste verão, pelo menos em Santa Catarina. A Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação (ASBRAV) estima que a venda de aparelhos de ar condicionado seja 17% maior que no verão anterior. Sabendo disso, a indústria já havia se preparado para que não faltasse o produto no comércio, como já ocorreu em anos anteriores.
– Toda a programação é feita anualmente, assim sendo, a preparação por parte dos fabricantes é realizada com a projeção de crescimento do mercado – explica o diretor do escritório regional de Santa Catarina da ASBRAV, Arivan Sampaio Zanluca.
Blumenau, Florianópolis e Joinville são as cidades com maior volume de negócios. Conforme o diretor, a redução de preços dos modelos residenciais tem sido o principal fator propulsor de vendas.
– Cerca de 33% dos consumidores levam em conta o preço na hora de adquirir um aparelho. A qualidade e confiabilidade da loja é decisória para 20%, 16% levam em conta a aparência, 13% o consumo de energia e os 18% restantes dividem-se entre recursos tecnológicos, durabilidade, impacto ambiental, entre outros – revela.
A região sul do Brasil responde por 17% do mercado nacional de equipamentos de ar condicionado residencial, de acordo com Sampaio. O número de domicílios brasileiros é estimado em 62,8 milhões, sendo que 15% possuem ar condicionado. O mercado brasileiro de ar condicionado é dividido entre os equipamentos da linha split (74%), aparelhos de janela (15%) e centrais com aproximadamente 11%.