Realidade Virtual e Realidade Aumentada na engenharia civil e mecânica.

O evento SEIEMI ReAU BIM trata sobre como estas novas tecnologias podem auxiliar desde a construção de um ambiente até a manutenção de prédios e equipamentos.

A realidade virtual permite a pessoa imergir em uma nova realidade com o uso de visores e atuadores que permitem vivenciar uma realidade projetada, já a realidade aumentada traz elementos virtuais ao plano real para que se enxerguem ambos.

— O cliente pode fazer um tour virtual em todos os cômodos para ver como que fica antes mesmo de iniciar as obras através da realidade virtual de sua edificação. Após, é possível projetar essa edificação no terreno com o auxílio de um dispositivo como um tablet, por exemplo. Assim é possível visualizar como que ela ficaria — explica o presidente da Abemec-DF, Gutemberg Rios.

Além da Construção Civil, a tecnologia pode ser usada para manutenção predial e de equipamentos.

— Na manutenção é possível saber onde cada instalação passa, seus dados de projeto e material. Assim você pode intervir exatamente onde há o problema. Imagine que seu sistema de ar condicionado deve fornecer uma temperatura de 19º C, mas ele está a 22º C, logo uma inteligência te aponta que há um estrangulamento de fluxo de água em uma tubulação específica lhe mostrando em tempo real onde é esse estrangulamento e como atuar — complementa Rios.

Estas duas tecnologias serão abordadas junto ao BIM (Building Information Model). Ele é um prontuário de uma edificação ou instalação. Ele mantém todos os dados construtivos, econômicos e temporais de uma determinada edificação, organizados de forma pesquisável e mensurável.

— Com a união das tecnologias as possibilidades são muitas, desde manutenção da instalação, monitoramento e o mais usual que a implantação de novas edificações, com controle de cronograma, recursos e materiais. O principal avanço seria uma espécie de “transparência” da construção, onde todas as informações ali estariam, podendo propiciar o incentivo de pesquisas de novos métodos e novos materiais. — Enfatiza Rios.

O evento trará palestras do Dr. Djonny Weinzierl que fez seu Pós Doutorado da Universidade Tecnológica de Brandenburgo em Cottbus, na Alemanha, sobre o assunto e, também, de Alexander Justi que traz sua experiência certificada pelos EUA de emprego de BiM para manutenção. Além de suas palestras, o evento conta com painéis apresentados por profissionais como o Dr. Ricardo Coutinho expert em Monitoramento Estrutural em Edificações e Obras de Arte Especiais e do engenheiro Flávio Roberto, pós-graduado em Estrutura de Concreto e Fundações, e que emprega a realidade aumentada em seus projetos e empreendimentos. A mediação será realizada pelo engenheiro Marco Aurélio Caminha Jr, Presidente da ABEMEC-RS, que possui experiência de mais de 8.000 equipamentos em seu acervo técnico. claro de poder melhorar seu network com empresas e profissionais que atuam no mercado e buscam ou já empregam essas tecnologias.

                                                               Gutemberg Rios – Presidente Abemec-DF

O evento acontece no dia 26 de março, das 08h30 às 17h30, no Auditório da ABEMEC-DF, em Brasília. Os ingressos podem ser adquiridos no site Sympla pesquisando por SEIEMI ReAU BiM.

O SEIEMI ReAU BiM tem patrocínio do Sistema CONFEA-CREA; Cooperação do CREA-DF e Realização/Idealização da ABEMEC-DF e Engenharia e Prosa, Northec Engenharia. O evento tem apoio da Fenômenos Aprendizagens; CBIM-DF; SEBRAE-LAB; Eng. Pedro do Estruturas e Bim; Mútua Caixa de Assistência; Henrique Nery Engenharia e Consultoria.

Redação: Mauro Plastina

Assessoria ReAu BIM