Entrevista: Cláudio José Kuhn

A função do filtro de ar é ser um guardião da saúde, porque ele impede a entrada de contaminantes como poeira, fuligem, areia e demais impurezas, ao separá-los e eliminá-los, deixando o ar isento de partículas nocivas. A filtragem do ar é, portanto, um dos aspectos mais importantes do processo de climatização de um ambiente. Para detalhar esse assunto, entrevistamos Cláudio José Kuhn, representante da empresa Trox.

Revista ASBRAV – Que aspectos são importantes destacar quando falamos em filtragem do ar e o que há de novo em relação às normas

Cláudio José Kuhn – Em termos de normas consolidadas no Brasil, estamos bem. Temos a Norma 16101 que é para filtros grossos, médios e finos e a N1822 e ISO29463. Ocorre que é provável que as normas sofram mudanças em breve, por conta de algumas alterações que já estão ocorrendo na Europa. A ISO 16890 que já está em vigor, deve em breve chegar ao Brasil. É importante que as pessoas já se familiarizem com essa classificação que será bem diferente do que temos até hoje.

Revista ASBRAV – O que ela traz de diferente?

Cláudio José Kuhn – A grande novidade é que a legislação se baseia no que a Organização Mundial de Saúde (OMS) entende como crítico para saúde humana. Então, a OMS classifica os filtros com classes diferentes. A ISO 16890 vem fazer essa classificação a partir de novas categorias com a preocupação com as partículas impactando a saúde das pessoas, principalmente. O mais difícil é, talvez, fazer uma equivalência entre o que essa norma está trazendo com os filtros como conhecemos hoje. Até conseguir essa equivalência e informações que permitam esse ajuste, talvez tenhamos alguma dificuldade.

Revista ASBRAV – Como será feito esse controle?

Cláudio José Kuhn – É muito difícil saber o que temos de partículas em suspensão no ar. Conseguir essa informação é que vai ser muito difícil. Não se sabe exatamente como vai ser essa captação de dados. O certo é que as empresas precisarão passar por alguma adaptação para oferecer filtros adequados. Será uma transformação grande não só pensando em conforto, mas principalmente instalações de indústria farmacêutica e hospitalar que posseum um controle rigoroso de partículas em suspensão.