Projeto proposto pelo governo deve representar maior economia e a retirada de 40% dos modelos que atualmente estão no mercado

A conta de luz poderá ficar mais barata para quem adquirir ar condicionado, refrigeradores e congeladores nos próximos anos. A consulta pública proposta pelo Ministério de Minas e Energia (MME), que encerra na segunda-feira (27/11), tem como objetivo regulamentar e criar o novo programa de eficiência energética. A medida, que deve resultar na suspensão escalonada da produção e venda de equipamentos que consomem muita energia, é vista com bons olhos pela ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação.

– Esta atitude deveria ter sido tomada há muito tempo. Tanto consumidores quanto o sistema elétrico serão beneficiados. O impacto no consumo de energia será imediato, pois em vez de gastar “x”, o modelo eficiente vai gastar “x-1” – explica o engenheiro eletricista Julio Cezar Kalata.

Um dos principais exemplos são os aparelhos de ar condicionado split, que representam 80% do mercado. Recentemente, o Comitê Gestor de Indicadores de Eficiência Energética (CGIEE) do MME decidiu aumentar o Coeficiente de Eficiência Energética (CEE) mínimo de 2,6 para 3,02. Caso aprovada a medida, nos próximos dois anos devem permanecer no mercado somente aparelhos que apresentem este CEE, o que significa a retirada de 40% dos modelos do mercado