A união das tecnologias de realidade virtual e aumentada com o BiM foi o centro das palestras promovidas pela ABEMEC-DF na sexta-feira (07 de agosto). O evento teve 5 sessões técnicas que abordaram as diversas formas de inovação com estas tecnologias. A abertura do evento contou com o presidente do CONFEA, Osmar Barros e do presidente do CREA-DF, Pedro Assad.

Como foi o SEIEMI ReAU BiM

A palestra de Alexander Justi abordou o uso do método BiM na gestão de ativos na busca de uma manutenção mais efetiva e eficaz. Com isso, seria possível a identificação exata do problema e sua demanda específica.

Na segunda sessão, Ricardo Coutinho apresentou a construção de um modelo virtual de edificação existente na base de dados em BiM, mostrando como deve ser feita a união do levantamento de campo e projeto. Assim, seria possível reduzir custos utilizando um ambiente virtual para estudar situações de reforma e ampliação.

A terceira palestra, de Marco Aurélio Caminha Jr, foi focada na manutenção contínua de elevadores e equipamentos do parque tecnológico de diversos empreendimentos. Com isso, ele apresentou o emprego dBiM e da realidade virtual e aumentada nos respectivos processos de inspeção.

À tarde, a primeira palestra foi de Djonny Weinzierl que levou apresentou como se dá o ensino da realidade virtual e aumentada nas faculdades de engenharia. Ele mostrou cases no EUA e Europa do uso da realidade em passeios virtuais e no trabalho de estudo de equipamentos.

A última sessão do evento foi de Flávio Roberto. Ele apresentou o projeto de seu escritório que foi transformado em Espaço de Projetos Integrados, trazendo especialidades de engenharia em um ambiente multidisciplinar. Ele contou sua experiência no uso de projetos em BiM em realidade virtual e como é a recepção do cliente na leitura dos projetos.

O presidente da ABEMEC-DF, Gutemberg Rios relatou sua percepção sobre as tecnologias.
— Aos presentes a sensação é de não se ter mais dúvidas de que essas tecnologias e métodos serão cada vez mais essenciais ao exercício da engenharia o que gera necessidade de constante atualização tanto das empresas quanto dos profissionais.

Precauções contra o Covid-19

A organização do evento se preocupou com a segurança dos presentes com diversas medidas sanitárias para conter a disseminação do Covid-19.

Os auditórios permitiam apenas 70 pessoas por sessão, menos de 1/3 da capacidade do ambiente. Os locais eram constantemente higienizados e havia aferição de temperatura dos presentes antes da entrada no evento. Diversos pontos continham álcool gel 70%. Eram permitidas apenas a entrada de pessoas com máscaras e a equipe utilizada luvas e face Shields para maior proteção dos presentes.

O presidente da ABEMEC-DF, Gutemberg Rios comemorou os cuidados para realização do evento.

— Vencemos a pandemia e o evento superou nossas expectativas dado o cenário conturbado, se tornando um marco de retomada das atividades do Sistema, rompemos paradigmas e incentivamos a discussão do novo normal.

O SEIEMI ReAU BiM teve patrocínio do Sistema CONFEA-CREA e da GHS Brasil; Cooperação do CREA-DF e Realização/Idealização da ABEMEC-DF e Engenharia & Prosa. O evento teve apoio da Fenômenos Aprendizagens; Northec Engenharia; Grupo AJ; CBIM-DF; SEBRAE-LAB; Eng. Pedro do Estruturas e Bim; MAAI Arquitetura; Mútua Caixa de Assistência; Momento Engenharia; Temporim Engenharia; Henrique Nery Engenharia e Consultoria, dentre outras.

Redação: Mauro Plastina / Multiuso Comunicação
Edição e Coordenação: Marcelo Matusiak