Notas e Lançamentos

O descuido e a falta de revisão preventiva podem levar a quebra de componentes internos de compressores, como rotores macho e fêmea, queima do motor elétrico, quebra da carcaça e até a perda total do equipamento. Revisar preventivamente o compressor tem um custo muito menor do que consertá-lo após uma quebra.

Para prolongar a vida útil do compressor, a Johnson Controls-Hitachi fornece o serviço de revisão Overhaul para o chiller parafuso com condensação a água e o chiller parafuso com condensação a ar, que substitui peças pré-determinadas que se desgastam após um longo período de operação. “O que determina o prazo para revisão dos compressores é a vida útil dos rolamentos responsáveis pela movimentação dos rotores macho e fêmea”, explica Rafael Arakawa, gerente nacional de serviços da Johnson Controls-Hitachi.

Com a realização da revisão preventiva, a vida útil do compressor é incrementada. A revisão deve ser feita a cada três anos para chillers com condensação a ar ou a cada cinco anos para chillers com condensação a água, a partir do início da operação; ou a cada 24 mil horas de operação para os chillers com condensação a ar e a cada 40 mil horas de operação para chillers com condensação a água.

O Overhaul da Johnson Controls-Hitachi substitui o jogo de juntas, o jogo de rolamentos, entre outros componentes considerados padrões e, em casos mais severos, troca de estatores e rotores de acordo com o desgaste. Além disso, realiza a limpeza das galerias internas da carcaça e do conjunto rotores parafusos, além de fazer inspeções elétricas e pintura em fábrica.

“É fundamental fazer a revisão nos compressores periodicamente, de modo a manter a plena eficiência do sistema e a devida climatização, seja para um hospital, uma produção industrial ou para o seu negócio”, finaliza Arakawa.

Redação: Assessoria de Comunicação: Johnson Controls-Hitachi

Edição e Coordenação: Marcelo Matusiak