Revista ASBRAV – Opinião

O empreendedorismo começa com uma ideia aliada a um objetivo e, se partir de uma boa idealização em conjunto com um planejamento eficiente, pode resultar em um excelente novo negócio ou em uma mudança bastante positiva em uma empresa já existente.

Os consumidores estão sempre interessados em novidades e em mecanismos mais tecnológicos, o que garante um constante espaço para novos produtos e serviços, o que muitas vezes também implica em novos métodos de produção e novos mercados.

O empreendedor pode ser definido como um visionário e realizador, a partir do momento em que pensa em algo que ainda não foi colocado em prática e arregaça as mangas para ver o novo surgir. No entanto, para que o caminho seja de sucesso, não é necessária apenas uma ideia nova e interessante, mas também muito planejamento para que esse desafio alcance o objetivo final.

Para ajudar nessa tarefa, existem metodologias criadas para organizar todo o percurso que envolve tirar uma ideia do papel e torná-la realidade. E, nesse aspecto, destacam-se três ferramentas de gestão simples e inovadoras que auxiliam na criação e execução de projetos: o “5W2H”, o “Business Model Canvas” e o “Plano de Negócio em Pirâmide”.

Três ferramentas inovadoras para colocar sua ideia em prática 3

5W2H

É uma sigla em inglês para “What”, “Why”, “Where”, “When” e “Who” (daí os 5 Ws) e para “How” e “How Much” (que se referem aos 2 H’s). Em uma tradução livre, são basicamente as perguntas “O quê?”, “Por quê?”, “Onde?”, “Quando?”, “Quem?”, “Como?” e “Quanto custa?”, as quais devem ser feitas e respondidas antes de se iniciar a realização de um projeto de negócio. Isso busca clareza em todo o processo de criação, fazendo com que as tarefas sejam definidas e divididas entre os envolvidos antes de qualquer passo concreto, para que se atinja a eficiência máxima da ação, com economia de tempo e recursos. Em suma, é como se fosse um mapa que guia os passos do empreendedor e sua equipe em todo o processo de execução. Mais informações sobre o “5W2H” e um plano de ação podem ser encontrados aqui neste link do Sebrae.

Business Model Canvas

Esta ferramenta, que pode ser traduzida como “Quadro de Modelo de Negócios”, é, como o próprio nome já sugere, um quadro que fornece um aspecto visual de planejamento ao empreendedor. Ele é formado por 4 etapas básicas: “Q quê”, “Quem”, “Como” e “Quanto”, as quais compõem 9 blocos ao todo. Na parte “O quê”, fica o bloco de “Proposta de valor”; na parte “Quem”, os blocos “Relacionamento com clientes”, “Segmentos de clientes” e “Canais”; na parte “Como”, os blocos “Parcerias principais”, “Atividades principais” e “Recursos principais”; e na parte “Quanto”, os blocos “Estrutura de custos” e “Fontes de receita”.

Nota-se que o quadro nada mais faz do que organizar as informações de um negócio de maneira segmentada e de forma visual, o que auxilia na cognição de todos os envolvidos. A indicação é de que o quadro seja preenchido com adesivos autocolantes que permitam acréscimo, remoção e realocação de ideias nos diferentes blocos, o que mostra sua intenção de estar em constante discussão e aprimoramento. Com essa proposta de fornecer uma visão integral, flexível, colaborativa e sistêmica do modelo de negócios, o quadro traz conceitos muito benéficos para os projetos de empreendedores, como o pensamento visual, a visão sistêmica, a cocriação e a simplicidade e aplicabilidade. Para saber mais sobre esta ferramenta, acesse esta página do Sebrae.

Plano de Negócio em Pirâmide

Esta é mais uma ferramenta indicada para quem vai elaborar um plano de negócio pela primeira vez. Trata-se de um gráfico destinado a auxiliar o empreendedor a enxergar o seu negócio como algo sistêmico, com a integração de todas as áreas. Ele é composto por vários blocos triangulares que representam diferentes partes do plano de negócio, distribuídos ao longo da pirâmide, da base ao topo, de acordo com os papéis de cada um na execução da ideia. É mais uma forma gráfica de representar e organizar os elementos necessários para o empreendedor atingir seu objetivo final, auxiliando, sem dúvida alguma, no planejamento de um negócio. Para saber mais sobre esta ferramenta, acesse este link.

Como se pode perceber, as três ferramentas citadas partem de princípios básicos de organização de ideias e tarefas de forma a auxiliar a criação e desenvolvimento de um projeto, diferenciando-se pelo nível de elaboração e representação gráfica. Enquanto o “5W2H” foca basicamente em compor um guia de informações que defina, divida e atribua as tarefas de um negócio, o “Quadro de Modelo de Negócios” busca acrescentar a esse guia uma representação visual para auxiliar ainda mais a equipe que realizará o projeto, e o “Plano de Negócio em Pirâmide” traz essa representação visual para dentro de uma figura geométrica, deixando a divisão mais definida e atribuindo maior ou menor grau de importância a cada seção de informações. Todas são válidas e muito benéficas para o empreendedor na hora de montar seu projeto, valendo a pena que ele conheça cada uma delas para que possa escolher a que for mais útil e adequada para seu caso.

Gestora de Inovação

SEBRAE/RS

Alana Fernandes