Notas e Lançamentos

A gestão de energia, assim como a sua distribuição em grandes empresas, é uma missão que exige muito cuidado e mão de obra especializada. O projeto e a instalação de um painel elétrico precisam ser muito bem definidos, a fim de evitar danos irreversíveis aos profissionais e ao patrimônio de uma empresa.

A montagem deve ser realizada por uma equipe técnica e todas as etapas acompanhadas por especialistas, como engenheiros eletricistas e projetistas para que sejam respeitados todos os requisitos técnicos e de segurança.

No Brasil, os painéis elétricos certificados seguem a norma europeia IEC 61439, publicada em 2009 e que foi incorporada às normas brasileiras em 2016. Eles são destinados a atender instalações de até 4 mil amperes em edifícios comerciais, escritórios, indústrias, hospitais, shopping center, supermercados e outros empreendimentos.

Segundo o engenheiro eletricista Fábio Amaral, também diretor da empresa curitibana Engerey Painéis Elétricos, a norma IEC 61439 proporcionou uma evolução do mercado brasileiro quando estabeleceu regras mais claras e padrões para a fabricação. Isso obriga realizações de testes para verificar se o conjunto de manobra suporta sobretensões, correntes de curtos circuitos e a eficácia de proteção contra choques, incêndios ou explosões.

Os processos de certificação podem ser aplicados a painéis com diferentes finalidades, como os Painéis de Automação, Painéis de Distribuição e Centro de Controle de Motores (CCM´s). Os painéis elétricos podem ser descritos como conjuntos de circuitos de energia, ou seja, unidades de controle de máquinas e equipamentos ou de distribuição de energia em um complexo, com componentes que podem conter uma variedade de dispositivos em uma combinação de circuitos de alimentação. São essenciais para a indústria, pois são responsáveis pelo funcionamento e proteção dos profissionais, máquinas e equipamentos.

Os painéis elétricos certificados são fabricados, na maioria das vezes, a partir de projetos personalizados, de acordo com a necessidade de cada operação. São produzidos com chapas de aço e compostos por componentes como chaves, blocos de terminais, contatores, drives de motor, transformadores e dispositivos de proteção de sobrecarga que protegem equipamentos eletrônicos, como os disjuntores, o DR (Diferencial Residual) e os DPS (Dispositivos de Proteção contra Surtos). Os painéis têm ainda como característica a resistência para suportar condições extremas de trocas de temperatura, umidade, pressão e outras situações comuns em ambientes industriais.

Segundo o Anuário Estatístico de Acidentes de Origem Elétrica 2020 da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade), houve um aumento de 12% no número de mortes ocasionadas por acidentes elétricos no Brasil em 2019.

“A má qualidade de instalações elétricas é o maior motivo para a causa dos acidentes. É importante levarmos segurança não somente aos profissionais que sofrem com a precariedade de algumas instalações, mas também ao patrimônio da empresa, já que situações como essa também podem causar uma sobrecarga para as máquinas, ocasionando incêndios”, esclarece Fábio Amaral, diretor da Engerey.

No ano passado, a Engerey recebeu mais uma vez a certificação ISO 9001:2015, mantendo o selo pelo 9º ano consecutivo, o que mostra os seus padrões de qualidade são rigorosos. As auditorias são trimestrais, com manutenções anuais pela unidade certificadora, que realiza apontamentos importantes para a manutenção da ISO e para o progresso de processos internos.

Redação: Assessoria de Comunicação Engerey
Edição e coordenação: Marcelo Matusiak[/fusion_text]