ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado, Aquecimento e Ventilação esclarece o que pode acontecer com os equipamentos e cuidados importantes a serem seguidos

 Entre os problemas mais recorrentes no uso dos equipamentos de ar condicionado do tipo Split está o vazamento de água para a unidade interna. O diretor da ASBRAV, Fernando Pozza, explica que os sistemas de climatização ao operarem no modo resfriamento, tem que na unidade evaporadora (por exemplo a unidade interna de parede do Split) manter a temperatura da superfície do trocador de calor da unidade abaixo da temperatura de orvalho do ar que passa por ela, de forma a retirar o calor latente necessário para combater a carga térmica do ambiente e por consequência condensa parte da umidade contida no ar.

“Essa umidade condensada é geralmente conduzida até a unidade externa nas aplicações residências com Split, nos pontos de drenos da edificação ou na caixa de passagem instalada na parede que conduz o condensado a algum ponto de esgoto. Quando o sistema de climatização está no modo aquecimento, o ciclo é invertido e a unidade externa parte a operar como evaporadora condensando a umidade do ar externo que passa por ela e esse condensado é conduzido ao um ponto de dreno ou fica gotejando pela unidade externa. Se começar a gotejar na unidade interna do sistema, dentro do ambiente, é por que algum problema deve ter ocorrido, como dreno entupido, filtro de ar sujo o que reduz a vazão de ar da unidade condensando a umidade nas aletas ou pode ser a bomba de dreno com problema nas unidades de embutir tipo cassete ou dutado. Por isso deve ter uma rotina de manutenção preventiva como forma de manter o equipamento limpo e em plena operação”, explica.

A ASBRAV elaborou guias de climatização que são voltados a consumidores em geral e a profissionais do segmento. O material pode ser acessado no site da https://asbrav.org.br/guia-2019/ e https://asbrav.org.br/guia-2018/