Documento elaborado pelo Conselho Nacional de Climatização e Refrigeração alerta para riscos da falta de cuidado com a qualidade do ar interior

 

DIGA NÃO À MORTE, precisamos viver com qualidade, precisamos de dignidade.

É incontestável que o contágio da COVID-19, suas variantes e demais vírus, bactérias e fungos é por vias aéreas. É este o ponto que precisamos esclarecer à sociedade. Hoje, são construídos escritórios, lojas, templos religiosos, hotéis, restaurantes, indústrias, unidades de ensino, clÍnicas de estética, centros médicos e até mesmo unidades de saúde, com condicionadores de ar domésticos, aqueles conhecidos como splits e aparelhos de janela. Não obstante, estes são condicionadores que não fazem a filtragem, nem tampouco a renovação de ar, como determinam as normas ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas – e legislação brasileira.

Em 2019, aproximadamente 1,4 milhão de pessoas morreu, devido à tuberculose, a doença infecciosa que mais matou em todo o mundo e, cerca de 10 milhões de pessoas desenvolveram a doença naquele ano. Mas, aproximadamente três milhões não foram diagnosticadas ou não foram oficialmente notificadas às autoridades sanitárias, de acordo com a OMS – Organização Mundial da Saúde. Estima-se que quase 1,8 milhão morreu em 2020. E o número será ainda maior em 2021. E as demais doenças que não são notificadas regularmente? Só para efeitos de comparação, a COVID19 matou o mesmo número de indivíduos, no ano passado, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. (http://informe.ensp.fiocruz.br/noticias/50326). Somente duas doenças infectocontagiosas, transmitidas por vias aéreas, somam quase quatro milhões de mortes em todo o mundo. Se adicionarmos sarampo, H1N1 e tantas outras, este valor sobe exponencialmente.

Precisamos prestar atenção à qualidade do ar que respiramos, assim como devemos à água e aos alimentos que ingerimos. Vamos fazer o que nos compete, como cidadãos responsáveis, empresários, gestores empresariais, vereadores, deputados, senadores e os mais altos cargos da gestão pública. Esta situação não vai parar nos próximos 10 dias, se não houver responsabilidade e as melhores técnicas, sustentadas pela Ciência, sendo aplicadas a todos os segmentos da sociedade.

O que a nós do CNCR – Conselho Nacional de Climatização e Refrigeração – cabe é o cumprimento das recomendações médicas. Aos médicos, gestores públicos e empresários, compete cuidarem de forma responsável dos seus sistemas de ar-condicionado, por meio de um especialista.

DIGA NÃO a quem não tem capacitação para cuidar do ar que você respira;
DIGA NÃO para a escola que mantém sistemas de ar-condicionado doméstico
inadequado;
DIGA NÃO ao restaurante, que expõe os alimentos em buffets com
ar-condicionado sem filtro adequado, soprando microrganismos sobre a comida
e sobre você;
DIGA NÃO ao jeitinho. Sigas as orientações médicas. Procure uma empresa de
Engenharia para avaliar seu sistema de ar-condicionado, afinal, são os
engenheiros que estudam cinco ou mais anos para saber como prover
qualidade de ar;
DIGA NÃO à crise econômica que vem assolando nossa nação;
DIGA NÃO a quem deliberadamente ignora a Legislação Brasileira e expõe sua
vida ao risco iminente. Denuncie;
DIGA NÃO a quem aponta culpados e não cuida do que deve cuidar. Cada um
deve fazer a sua parte;
DIGA NÃO à massificação de fake news e informações repetidas
incessantemente nos meios de comunicação, que apenas aumentam o medo e
não mostram a saída para o problema;
DIGA NÃO à falta de esperança. Precisamos que as mídias tragam exemplos
de superação e alternativas criativas para este novo normal;
DIGA NÃO ao lockdown por lockdown. Quem cumpre todas as melhores
práticas e a legislação relacionada à qualidade do ar que você respira, deve
continuar aberto, atendendo às necessidades da nação;
DIGA NÃO a quem diz que estamos fadados a quebrar, somos brasileiros e
vamos superar com bravura e resiliência;
DIGA NÃO à falta de dignidade. O auxílio emergencial é fundamental neste
momento. Mas, o que precisamos, realmente, é de uma economia pujante;
DIGA SIM à VIDA;
DIGA SIM a linhas de financiamento a micro, pequena e média empresa pois,
carregam este Brasil;
DIGA SIM à responsabilidade social;
DIGA SIM às medidas de contingenciamento. Havendo prudência, teremos
menos pessoas em hospitais. Se há hospitais construídos de forma adequada,
menos profissionais de saúde sofrerão e pacientes terão mais chances de
recuperação;
DIGA SIM ao uso correto de máscaras, pois elas são filtros, assim como, os
que devem ter nos sistemas de ar-condicionado, mitigando o contágio;
DIGA SIM à fiscalização dos ambientes, pelo Poder Público. Quando efetuada
de forma republicana, é a segurança para o cidadão;
DIGA SIM ao trabalho remoto, quando possível e necessário, pois
proporcionará menor custo operacional para as empresas, melhor qualidade de
vida para o colaborador, menor poluição, menor número de veículos nas ruas,
e menos chance de contágio;
DIGA SIM à vacina. Ela é fundamental. Mas, sua eficácia nunca será de
100%. Sendo assim, as demais medidas devem continuar sendo aplicadas;
DIGA SIM, DIGA SIM, mas também DIGA NÃO, DIGA NÃO para que
possamos preservar nossas vidas e a vida de todos os que amamos.
DIGA SIM aos políticos que escutam a população e não impõem as suas
convicções pessoais, muitas vezes desalinhadas com a necessidade de quem
os elegeu;

Finalmente, DIGA SIM à essencialidade do setor econômico de ar-condicionado, refrigeração, ventilação e aquecimento que é fundamental no combate ao coronavírus. De forma colaborativa, elaboramos um material bastante abrangente, que seguem nos links abaixo, com a versão eletrônica dos Guias de Biossegurança:

• Entretenimento, Eventos e Templos Religiosos;
• Hospedagem e Alimentação;
• Indústrias;
• Centros Comerciais, Lojas e Escritórios;
• Unidades de Ensino;
• Clínicas Estéticas, Atendimento Médico e Laboratoriais.

O CNCR – Conselho Nacional de Climatização e Refrigeração está com você e pronto a ajudar: institucional@cncrbrasil.com.br

Siga-nos no Youtube e no Instagram @cncr_br.
Membros do CNCR:

● ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado,
Ventilação e Aquecimento
● ANPRAC – Associação Nacional dos Profissionais de Refrigeração e
Ar-Condicionado
● ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado,
Aquecimento e Ventilação (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná)
● REDE SINDIAR – Sistema Sincopeças Assopeças Assomotos (Ceará)
● SINDRATAR-BA – Sindicato das Indústrias de Refrigeração, Aquecimento e
Tratamento de Ar no Estado da Bahia
● SINDRATAR-PE – Sindicato das Indústrias de Refrigeração, Aquecimento e
Tratamento de Ar no Estado de Pernambuco
● SINDRATAR-RJ – Sindicato das Indústrias de Refrigeração, Aquecimento e
Tratamento de Ar no Estado do Rio de Janeiro
● SINDRATAR-RO – Sindicato das Indústrias de Refrigeração, Aquecimento e
Tratamento de Ar no Estado de Rondônia
● SINDRATAR-RS – Sindicato das Indústrias de Refrigeração, Aquecimento e
Tratamento de Ar no Estado do Rio Grande do Sul
● SINDRATAR-SP – Sindicato das Indústrias de Refrigeração, Aquecimento e
Tratamento de Ar no Estado de São Paulo
● SIMMMEF – Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e Material
Elétrico de Florianópolis
● SBCC – Sociedade Brasileira de Controle de Contaminação
● ASHRAE BRASIL CHAPTER – American Society of Heating, Refrigerating
and Air-Conditioning Engineers
● ASHRAE SOUTH BRASIL CHAPTER – American Society of Heating,
Refrigerating and Air-Conditioning Engineers do Sul do Brasil
● SMACNA BRASIL CHAPTER – Sheet Metal and Air Conditioning
Contractors´ National Association

Arivan Sampaio Zanluca
Presidente CNCR