Obra Destaque: Cada detalhe do projeto para o edifício JBZ foi pensado buscando vantagens estruturais, tecnológicas e ambientais

Um novo empreendimento tem se destacado em um dos trechos mais movimentados da avenida Carlos Gomes, em Porto Alegre. O edifício JBZ aposta em diversas inovações e diferenciais tecnológicos para trazer eficiência, reduzir custos e melhorar o dia a dia de quem trabalha ali. E muitos dos diferenciais do projeto estão na área da ventilação: do modelo do ar condicionado ao uso de exaustões individuais e horizontais por sala, passando pela instalação de exaustores para CO₂ nos pavimentos do estacionamento.

A preocupação com a sustentabilidade se reflete em uma operação mais eficiente e com menores índices de manutenção ao longo do tempo, na avaliação dos diretores da Belmondo Empreendimentos, os irmãos Bruno e Mauro Zaffari. “Nosso objetivo com isso é proporcionar mais qualidade de vida para quem escolheu trabalhar no prédio, sem descuidar do resultado prático”, assinala Bruno.

Sistemas inteligentes

Graças à composição dos vidros, que contam com filtro UVA/B, o prédio reduz em 60% o calor. Isso também diminui em mais de 30% a carga térmica dos ar-condicionados – que já estão instalados nas unidades. Os modelos VRV Toshiba proporcionam uma economia de mais da metade do consumo de energia em comparação ao padrão LEED, e os filtros instalados promovem a renovação de ar 30% acima das normas.

Os elevadores contam com um sistema inteligente: utilizando o próprio peso, os equipamentos regeneram 30% de sua energia enquanto estão em uso. O baixo consumo de água foi outro aspecto observado pelo empreendimento. A partir do controle de vazão de louças e metais, foi registrada uma redução de 35% do consumo hidráulico. E a chuva é recolhida para irrigação dos jardins, formados essencialmente por plantas nativas – que, como estão adaptadas ao clima local, precisam de menos água.

Controlada por sensores de monóxido de carbono emitido pelos automóveis, a ventilação dos estacionamentos garante qualidade do ar interno com consumo racional de energia. O JBZ preocupa-se também em oferecer conforto aos profissionais que optam por ir trabalhar de bicicleta. Por isso, disponibiliza um bicicletário com vestiários individuais – algo usual na Europa, mas ainda pouco comum no Brasil. A ideia é que as pessoas possam tomar uma ducha com a devida privacidade após pedalar até o trabalho. E mais: há vagas exclusivas para carros que emitem menos poluentes.

Referências internacionais

A concepção do empreendimento começou há mais de uma década, a partir da compra dos terrenos no local – que estavam entre os mais cobiçados da Capital gaúcha. Muitas das referências vieram de longe: Nova York, Chicago e Frankfurt foram algumas das cidades visitadas.

– Buscar e estudar esses modelos foi um processo muito importante. O mundo é fonte de inspiração e evolução quando trocamos experiências – relata Bruno.

Garantir a melhor experiência para os condôminos e visitantes é um dos valores mais importantes do JBZ.

– Nosso propósito é fazer com que as pessoas que frequentam o prédio se sintam bem-vindas e motivadas a trabalhar, fazer negócios, avançar”, ressalta Mauro Zaffari.

– Esperamos que o prédio seja um lugar estimulante para as pessoas construírem seus negócios e conquistarem os seus sonhos – conclui.

Equipe técnica

Arquitetura: Monserrat
Engenharia: Tecplan
Contenções: Milititsky
Estrutura: Projetak
Projeto elétrico: Ana Terra
Automação: Ideal Home
Segurança: Prot
Hidráulico e PPCI: Optare
A/C e Exaustão: Engemestra
Luminotécnico: Cristina Maluf
Paisagismo: Tellini Vontobel
Consultoria Leed: Petinelli

Parceiros
Instalações: Motter
Empreiteiro Civil: Prime
Fachadas: Star Pex e RS sul
Elevadores: ThyssenKrupp
Madeira: Moschetta
Pedras: De Carli
Ar Condicionado: Toshiba
Rede Gpon: Furukawa

Redação: Assessoria de Imprensa JBZ
Edição e Coordenação: Marcelo Matusiak