ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação orienta cautela na hora da compra e instalação

A expectativa de altas temperaturas para o verão já faz com que a população corra atrás do ar condicionado. É nessas horas que o consumidor fica dividido entra a necessidade de investir para amenizar o calor e a preocupação com preços mais atrativos. É aí que pode incorrer no grande erro de tentar economizar, e acabar tendo prejuízo futuro.

– O que normalmente acontece é que a pessoa se preocupa com o preço que vai pagar e não dimensiona corretamente. Ele acaba pegando um equipamento menor do que a carga exige. O que vai acontecer é que o ar condicionado não vai dar conta de deixar a temperatura de conforto entre 24 e 26 graus e o compressor sempre trabalhará em 100% de sua carga – alerta o presidente da ASBRAV, Eduardo Hugo Müller.

Quando há um super dimensionamento, também podem acontecer problemas. Se o equipamento for de uma tecnologia mais antiga, pode ocorrer da máquina com muita frequência começar a ligar e desligar seguidamente gerando picos de energia. Nesses casos, a vida útil desse compressor vai diminuir por conta do acionamento e desligamento constante.

Em equipamentos que usam a tecnologia Inverter, esse problema técnico não ocorre, sendo o fator a ser considerado, apenas o financeiro uma vez que o consumidor pode acabar comprando um equipamento mais caro do que ele realmente precisa.

Por isso, o certo é que se faça um cálculo para a carga térmica correta, considerando orientação solar, tipos de parede e vidros. É importante lembrar de todos esses fatores e não apenas a metragem do ambiente.

Redação: Marcelo Matusiak

Coordenação: Marcelo Matusiak