Trilhas para ingressar no ambiente digital

Artigo de Opinião: Stéphano Amarante, gestor de Projetos de E-commerce

Inicialmente temos que deixar claro que não existe modelo ideal no e-commerce e, sim, o modo que mais se encaixa com o seu modelo de negócio. Existem alguns caminhos que você pode seguir, os mais comuns são: site próprio ou marketplace.

Marketplace é um local virtual onde se pode anunciar, vender, comprar e enviar produtos através de um sistema completo. É um intermediário para que qualquer empresa ou pessoa física desenvolva uma operação de e-commerce com alguns benefícios já desenvolvidos, como sistemas de gestão de vendas, publicidade, pagamento dentre outros benefícios.

Para uma estratégia mais rápida, os Marketplaces saem na frente, pois já possuem um site estruturado, o que facilita para quem está começando no ambiente virtual.

Ter o Site próprio também tem os seus benefícios, entretanto, cabe alertar que você terá que se preocupar com processos operacionais que o marketplace já entrega prontos. Para iniciar, terá que investir na criação de um novo site, o que pode demandar mais tempo e recursos inicialmente, mas vamos falar sobre isso mais para frente.

Dicas práticas:

Segue um breve resumo de como você pode começar a vender hoje mesmo no ambiente online, lembrando que existem vários detalhes que você poderá melhorar conforme o andamento da operação.

Falaremos sobre a iniciação no ambiente online através da utilização de um marketplace, que de maneira resumida pode ser um caminho mais simples para quem está buscando uma alternativa para realizar vendas rapidamente.

1 – Qual marketplace eu escolho?

Hoje existem diversos marketplaces com características diferentes. Certamente você já ouviu falar de alguma destas operações: Mercado Livre, B2W (Submarino, Shoptime, Americanas.com), Via Varejo (Casas Bahia, Ponto frio, Extra).

A escolha de qual será o marketplace deve ser baseada no seu modelo de negócio. Cada um possui taxas e benefícios diferentes distintos para seus vendedores.

2 – Defini o marketplace e agora?

Você deve realizar a criação de uma conta em cada marketplace que irá atuar. Lembrando que a conta é de vendedor e não de comprador. Cada um possui regras próprias, por isso se atente ao realizar o cadastro, por exemplo, alguns marketplaces aceitam apenas vendedores com cnpj e empresa registrada.

3 – Conta criada! Vamos aos anúncios!

Você está vendendo um produto para uma pessoa desconhecida, você não tem a chance de argumentar para que a pessoa compre o produto, por isso é muito importante que seus anúncios sejam claros e demonstrem com o máximo de detalhes o que você está vendendo.

Em todos os marketplaces você terá que colocar um título em seus anúncios. Seja criativo e objetivo. Descreva o nome do produto, o modelo e se o mesmo possuir alguma diferenciação técnica você pode incluir no título.

Lembre-se: o seu cliente não tem o produto em mãos para poder avaliar, por isso boas fotos são importantes neste momento. Sempre que possível, faça fotos dos seus produtos com um fundo branco, isso ajuda o seu cliente a ver melhor o produto.

Nos marketplaces você tem um campo para descrever o seu produto. Seja simples e direto com o seu consumidor, isso pode fazer a diferença entre ele comprar de você ou comprar do seu concorrente.

O cálculo para precificar o seu produto é muito importante!!! Leve em conta, principalmente, os custos do marketplace (geralmente uma comissão em % sobre a sua venda), além disso há o valor do frete que a depender de qual será sua estratégia (frete grátis para o consumidor ou frete por conta do consumidor) deverá estar embutido no seu cálculo de margem do produto.

Comece a estudar a plataforma e aperfeiçoar os seus anúncios conforme a sua operação estiver rodando. Um anuncio nunca será 100% eficaz com todos os seus clientes, por isso você deve buscar melhorar constantemente.

Dicas práticas para venda via WhatsApp

O whatsapp é um aplicativo de mensagens que pode ser considerado instrumento de trabalho hoje em dia. Boa parte das pessoas utilizam a ferramenta para a comunicação diariamente. Utilizar o aplicativo para realizar vendas pode ser uma alternativa para quem está com os seus comércios parados, independente do setor.

Dicas práticas para utilizar o WhatsApp da melhor maneira possível:

1 – Utilize o WhatsApp Business

A versão Business do WhatsApp é voltada para empresas, principalmente para micro e pequenas empresas.

Ela possui algumas funcionalidades adicionais que podem lhe auxiliar para gerir as suas vendas. Segue uma lista de algumas das funcionalidades que valem a pena serem vistas:

Utilização de um telefone fixo para registro;

Você pode utilizar no aparelho simultaneamente o seu WhtasApp e o da empresa com números distintos

Você pode criar o seu perfil de maneira comercial

Conta com uma interface diferente que você pode programar mensagens automáticas como “Olá, como posso lhe auxiliar? ”

Você consegue verificar as métricas de quantas mensagens foram enviadas, quantas foram entregues, quantas recebida e quantas lidas

Mesmo que seja para apenas comunicação com seu cliente, ele já entende que por ser uma conta comercial está falando com uma empresa.

2 – Utilize listas de transmissão e não grupos

O WhatsApp permite que você crie listas de transmissão para enviar a mesma mensagem para até 256 contatos.

Com isso você consegue escalar a quantidade de pessoas que receberão a sua comunicação.

Ponto Importante

Peça autorização para o seu cliente para que o mesmo permita receber comunicação. Existe uma linha tênue entre a divulgação do negócio e a invasão do celular ao potencial cliente.

3 – Tenha um cronograma de mensagens

Tenha um cronograma onde você possa informar aos seus clientes sobre quais são as ações que o seu negócio está tomando e informar de possíveis promoções neste momento tão delicado.

Independente do ramo do negócio, se coloque a disposição do cliente. Ele pode até não virar seu cliente instantaneamente mas irá lembrar de quem estava junto com ele no momento que ele mais precisava.

Possua um bom texto persuasivo para buscar converter este cliente em uma venda. Existem alguns cursos que você pode buscar para aprender sobre Copywriting que nada mais é do que a arte de escrever textos persuasivos.

4 – Divulgue este canal de comunicação/vendas

Informe para seus clientes novos ou antigos de que você está trabalhando com este canal de comunicação/vendas.

A divulgação pode ser feita de diversas formas, seja através de mídias sociais como Facebook, Instagram, ou e-mail e telefone. E, ainda, não se esqueça de divulgar presencialmente, por exemplo, em uma sacola para colocar o produto, em um cartão, um folder dentre outras maneiras.

5 – Ofereça conteúdo

Em momentos em que grande parte da população se encontra em casa, o acesso às redes sociais aumenta, por isso disponibilize, dentro do possível, conteúdo relevante para o seu cliente.

Um exemplo, se você vende roupas, pode informar aos seus clientes sobre maneiras rápidas e fáceis de dobrar e guardar sem amassar.

Por mais que possam parecer dicas simples, se elas tiverem valor para o usuário e ele puder se beneficiar, você ganhará pontos e ele poderá vir ser seu cliente no futuro.

6 – Utilize o WhatsApp Web

Pode parecer uma dica simples, mas você sabia que pode utilizar o WhatsApp via computador? E isso pode lhe tomar muito menos tempo no momento de encaminhar mensagens e gerenciar os seus clientes.

O link para utilização é este: web.whatsapp.com

7 – Delimitando horários de trabalho

É muito importante delimitar o horário de trabalho para funcionamento das estratégias de venda pelo WhatsApp.

Como o indicado é que você utilize um número específico para o WhatsApp de trabalho, defina um horário de funcionamento deste número e respeite este horário. Se você estiver online depois do horário de trabalho o seu cliente poderá ver seu status e se sentir desconfortável.

Você é quem mais conhece os seus clientes, busque estabelecer horários que os mesmos estarão dispostos e disponíveis para ver suas mensagens.

Enfim, para iniciar no ambiente online você pode fazer de maneira simples e ágil, mas não se deixe enganar, por mais que o processo seja simples, ele é trabalhoso, demanda muito tempo e dedicação.

Esta pode ser uma boa solução se a sua empresa precisa aumentar o faturamento de maneira que mantenha os seus custos mais baixos.

Stéphano Amarante, gestor de Projetos de E-commerce