ASBRAV promoveu palestra onde se mostrou ser fundamental a utilização de solução não agressiva ao ambiente

fluido Forane R-427A, um retrofit do R-22 para refrigeração de temperatura baixa e média e sistemas de ar condicionado é uma iniciativa que ajuda a preservar a camada de ozônio. Isso é o que foi exposto na palestra realizada em parceria pela ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação e a empresa francesa Arkema, que fabrica e comercializa os fluidos refrigerantes com a marca Forane, na terça-feira (26/04), na sede da entidade associativa, em Porto Alegre.
Coube ao ex-professor do SENAI/SP, Paulo Napoli, que possui mais de 30 anos de experiência na área de refrigeração, falar, para um grande número de profissionais da área de ar condicionado e refrigeração, sobre os benefícios que a troca do fluido gera. Segundo ele, a degradação da camada de ozônio, bem como o efeito estufa, devido a elevada emissão de fluidos refrigerantes na atmosfera, tem liderado as drásticas mudanças na tecnologia de refrigeração e climatização desde o início dos anos 1990.
Diante disso, a Arkema desenvolveu e introduziu no mercado há alguns anos atrás o Forane R-427A, mistura de gases refrigerantes HFC não azeotrópica, com grau zero de destruição da camada de ozônio, retrofit recomendado para os sistemas R-22 utilizados em AC, LT e MT.
Paulo Napoli ressaltou que o R-427A é uma solução não agressiva à camada de ozônio pela qual o mercado ansiava há muito tempo. Presente em outros estados brasileiros há algum tempo, o Forane R-472A está à disposição dos consumidores gaúchos desde 2015.
O representante da Forema Arkema no Rio Grande do Sul, Clóvis Amaro, também destacou as qualidades do produto fabricado pela empresa.
– O Forane R427A é um dos fluidos refrigerantes com GWP mais baixos dentre os principais retrofits R-22 atuais. Também oferece a similaridade mais próxima ao R-22 em termos de desempenho, bem como em relação as taxas de vazão de massa e as pressões de operação tanto em ar condicionado quanto em refrigeração. Mas o seu maior benefício, efetivamente, é não danificar a camada de ozônio, algo que é imprescindível para a preservação do meio ambiente – disse Amaro.
Na abertura do encontro, a presidente da ASBRAV, Hani Lori Kleber, destacou a parceria da entidade com a Arkema na promoção da qualificação dos profissionais do setor refrigerista. Lembrou, também, que a Arkema é patrocinadora do Seminário da Refrigeração, evento que integra a programação do Congresso Mercofrio 2016, que ocorre de 13 a 15 de setembro, em Porto Alegre, em promoção da ASBRAV.