Diretor técnico da ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação, Ricardo Vaz explica como a instalação correta dos aparelhos podem evitar os sinistros
Não são raros os casos de incêndios que iniciam nos equipamentos de ar condicionado. Porém, estes fatos podem ser evitados com alguns cuidados. Segundo o diretor técnico da ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação, Ricardo Vaz, os aparelhos são testados e as chances de eles incendiarem por falha própria são praticamente descartadas.

– É claro que existe o perigo de incêndio dos equipamentos, por estar conectado à rede elétrica, mas esse perigo é evitável. Nenhum ar condicionado incendeia do nada. O aparelho é testado na fábrica, antes de ser comercializado, e dificilmente algum usuário conseguiria iniciar um incêndio por mau uso. Então, os sinistros ocorrem devido à má instalação e à falta de manutenção – explica Ricardo Vaz.

Na instalação, de acordo com Vaz, alguns detalhes devem ser considerados, como o bom dimensionamento da fiação, dos conectores e dos disjuntores. Além disto, a instalação precisa se preocupar com o isolamento dos fios condutores e com o aterramento.

– Essas coisas são bem importantes. Os casos de incêndio normalmente estão ligados às más instalações. É necessária a utilização de um circuito específico, dedicado, para o ar condicionado. Isto evita o superaquecimento. Mas mesmo que alguns problemas de instalação sejam feitos, a manutenção correta vai consertar isso. Então, é muito recomendado que um técnico faça manutenções constantes – salienta.

Outros exemplos de falhas na instalação que podem ocasionar um incêndio são: subdimensionar a fiação e o disjuntor; utilizar cabos não isolados; utilizar conectores não apropriados; e não fazer o aterramento ideal. Vaz ressalta que uma manutenção periódica pode perceber o problema antes da ocorrência do sinistro. Por isto, recomenda a visita de um técnico de três em três meses em uma residência.

O especialista também afirma que o dimensionamento é tão importante que existe uma norma reguladora para padronizar e organizar o serviço. A norma NBR 5410/2004 – Instalações elétricas de baixa tensão. O objetivo dela é estabelecer condições a que devem satisfazer as instalações, a fim de garantir a segurança de pessoas e animais, além do funcionamento adequado da instalação e a conservação dos bens.