Evento no Rio de Janeiro apresentou ideias para ajudar os empresários do setor a superarem os obstáculos e alavancarem seus negócios
A busca de soluções criativas para superar obstáculos é apontada como a principal estratégia para fortalecimento do setor de climatização e refrigeração. O tema foi abordado durante o seminário “Atualize-se”, realizado na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro – Firjan, na terça-feira (13/06). O evento, promovido em parceria do Comitê Nacional de Climatização e Refrigeração com o Sindicato da Indústria de Refrigeração, Aquecimento e Tratamento de Ar no Estado do Rio de Janeiro – Sindratar-RJ, reuniu empresários do setor que, atualmente, representa 1,8% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, algo em torno de R$ 27 bilhões.

– O cenário atual que o país vive requer muitas reflexões e uma delas refere-se as oportunidades que estão sendo geradas mesmo em meio a forte crise institucional e econômica pela qual estamos passando – salientou o presidente do Comitê Nacional de Climatização e Refrigeração e diretor institucional da ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação, Sérgio Helfensteller.

O seminário foi divido em dois painéis, com palestras do gerente do Departamento de Economia da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – Fiesp, Guilherme Moreira; do gerente de Estudos Econômicos do Sistema Firjan, Guilherme Mercês; do consultor empresarial Edson Tito e do engenheiro Aureo Salles.

O Comitê Nacional de Climatização e Refrigeração é integrado por oito entidades. São elas, a ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento; a ASBRAV – Associação Sul-Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação; a ANPRAC – Associação Nacional dos Profissionais de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação; além de cinco Sindicatos da Indústria de Refrigeração, Aquecimento e Tratamento de Ar – Sindratar – nos Estados de São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro, Pernambuco e Ceará.