Empresa executou operação de Retrofit para troca de fluido refrigerante que degrada camada de ozônio pelo ambientalmente aceito DuPont™ ISCEON® MO99; medida atende determinações da ISO 14001.

São Paulo (SP) – Uma importante indústria de papel e celulose da região de Campinas (SP) realizou recentemente uma bem-sucedida operação de Retrofit*, aplicada a equipamentos de climatização, para atender a norma ISO 14001. O processo foi acompanhado pelo técnico em refrigeração e consultor da DuPont Fluorquímicos, Alberto Barros.
Retrofit pressupõe a troca do composto R-22 (HCFC-22), que degrada a camada de ozônio, por um fluido refrigerante ambientalmente aceito. A operação é realizada em equipamentos de climatização e refrigeração. A indústria de papel e celulose optou por substituir o R-22 pelo produto DuPont™ ISCEON® MO99, fluido indicado por especialistas do setor.
“O Retrofit é uma operação de fácil execução, que não demanda muito tempo e apresenta ótimos resultados. O procedimento realizado nesta empresa permitiu o uso de menor carga de fluido refrigerante HFC – cerca de 23.1% -, exigindo do compressor menor temperatura de descarga, o que aumenta a vida útil deste equipamento, e reduz o consumo de energia”, resume o consultor Barros.
De acordo com o especialista, na operação de Retrofit realizada na indústria de papel e celulose, específica para atender normas internas de proteção ambiental e melhorar as condições operacionais dos equipamentos, foram retirados cerca de 3,9 quilos de R-22 e utilizados em torno de 3 quilos do ISCEON® MO99. Outro fator importante é a compatibilidade do fluido ISCEON® MO99 com os lubrificantes à base de óleo mineral (OM), alquibenzeno (AB) e poliol éster (POE).
“Nós percebemos uma alteração na pressão de sucção e temperatura de descarga. Com R-22 o equipamento tinha pressão de sucção de 50 Lbs e temperatura de descarga 35,7ºC. Feita a substituição a pressão de sucção baixou para 43 Lbs e a temperatura de descarga caiu para 31ºC. Essas reduções aumentam a vida útil do equipamento”, ressalta o consultor Barros. Abaixo, podemos ver algumas informações sobre o processo:
O fluido refrigerante R-22, extraído dos equipamentos da indústria de papel e celulose, consta da relação de fluidos refrigerantes que degradam o ozônio, regulada pelo Protocolo de Montreal**. Este documento, celebrado por mais de 150 países na segunda metade da década de 1980, estabelece metas e prazos para a substituição desses compostos, em diversos setores da indústria e do comércio usuários de equipamentos de refrigeração.
*Retrofit = Conversão de equipamentos que contêm CFCs ou HCFCs, para operar com fluidos refrigerantes que apresentam zero potencial de degradação da camada de ozônio.
** Protocolo de Montreal = Documento celebrado mundialmente no final da década de 1980, que estabelece metas e prazos para a eliminação dos CFCs e HCFCs, substâncias que degradam a camada de ozônio.