No cenário brasileiro e mundial economizar energia elétrica virou uma obsessão. Diante desse quadro, uma tecnologia que não é nova, mas possui amplo mercado a ser explorado, ganha destaque. O tema foi apresentado em palestra realizada na sede da Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação (ASBRAV), em Porto Alegre. O Sistema de Volume de Ar Variável, também conhecido como VAV, faz a modulação do volume de ar nos ambientes que estão sendo atendidos. A partir disso é possível regular a velocidade do ventilador que vai efetuar a distribuição do ar.

– Procuramos apresentar soluções customizadas que proporcionam um controle mais preciso de como esse recurso está sendo usado e, ao final, possa trazer uma economia. Quando é possível aplicar esse tipo de sistema consegue-se proporcionar uma redução de até 60% no gasto de energia elétrica na comparação com um sistema de ar constante. Sabemos que a cada 20% de redução na velocidade do ventilador de um ar condicionado, é possível reduzir pela metade o consumo de energia elétrica. Por isso é algo que traz muitos benefícios – afirma o responsável pelo suporte técnico da empresa Mercato, Anderson Neder.

O investimento pode fazer muita diferença no orçamento de um prédio comercial. Estudos internacionais mostram que o sistema de climatização chega a representar em média a metade do consumo de energia elétrica de uma edificação.

– Não é um conceito novo, mas ainda possui um déficit de utilização. A ideia surgiu em um momento parecido com o que vivemos hoje, em 1973 nos Estados Unidos. A diferença é que naquela ocasião era a crise do petróleo – completa Anderson.

As aplicações mais típicas para esse tipo de sistema são em grandes ambientes como edifícios comerciais e com grande variação de carga térmica ao longo do dia. São lugares nos quais há uma zona mais aquecida e outra mais fria onde o sistema de VAV contribui na otimização do ar condicionado.